Lógica Binária

    Por volta do século III a.C., o matemático indiano Pingala inventou o sistema de numeração binário. Ainda usado actualmente no processamento de todos computadores modernos, o sistema estabelece que sequências específicas de uns e zeros podem representar qualquer número, letra ou imagem.

    Em 1703 Gottfried Leibniz desenvolveu a lógica num sentido formal e matemático, utilizando o sistema binário. No seu sistema, uns e zeros também representam conceitos como verdadeiro e falso, ligado e desligado, válido e inválido.. Em 1801 apareceu o tear controlado por cartão perfurado, invenção de Joseph Marie Jacquard, no qual buracos indicavam os uns, e áreas não furadas indicavam os zeros. O sistema está longe de ser um computador, mas ilustrou que as máquinas poderiam ser controladas pelo sistema binário. Levou mais uns anos para que George Boole publicasse a álgebra booleana (em 1854), com um sistema completo que permitia a construção de modelos matemáticos para o processamento computacional. Na álgebra booleana as variáveis assumem apenas valores 0 e 1 (verdadeiro e falso).

    As máquinas do início do século XIX utilizavam base decimal (0 a 9), mas foram encontradas dificuldades em implementar um dígito decimal em componentes electrónicos, pois qualquer variação provocada por um ruído causaria erros de cálculo consideráveis.