A Guerra dos Computadores

    Foi na Segunda Guerra Mundial que as pesquisas na área da Informática aumentaram e que realmente nasceram os computadores actuais. A Marinha americana, em conjunto com a Universidade de Harvard, construiu em 1944, desenvolveu o computador Harvard Mark I, um gigante electromagnético, projectado pelo professor Howard Aiken, com base no calculador analítico de Babbage, de certa maneira era a realização do seu projecto.

Harvard Mark 1

    O Harvard Mark I ocupava 120 m3, tinha milhares de relés e fazia muito barulho. Uma multiplicação de dois números de 10 dígitos levava 3 segundos para ser efectuada.

    Simultaneamente, e em segredo, o Exército Americano desenvolvia um projecto semelhante, chefiado pelo engenheiro J. Presper Eckert e o físico John Mauchly, cujo resultado foi o primeiro computador a válvulas, o Eletronic Numeric Integrator And Calculator ou ENIAC, usava apenas válvulas e era capaz de fazer quinhentas multiplicações por segundo.

John Mauchly e J. Presper Eckert, respectivamente

    Tendo sido projectado para calcular trajectórias balísticas, o ENIAC foi mantido em segredo pelo governo americano até o final da guerra, quando foi anunciado ao mundo. Os custos para a manutenção do ENIAC eram enormes, pois dezenas e centenas de válvulas queimavam a cada hora e o calor gerado por elas necessitava de ser controlado por um complexo sistema de refrigeração, além dos elevadíssimos gastos de energia eléctrica.

Míssil (à esquerda) e ENIAC (à direita)

    No ENIAC, o programa era feito rearranjando a fiação num painel. Nesse ponto John Von Neumann propôs a ideia que transformou os calculadores electrónicos em "cérebros electrónicos": modelar a arquitectura do computador segundo o sistema nervoso central. Para isso, eles teriam que ter três características:

        1. Codificar as instruções de uma forma possível de ser armazenada na memória do computador. Von Neumann sugeriu que fossem usados uns e zeros.

        2. Armazenar as instruções na memória, bem como toda e qualquer informação necessária a execução da tarefa.

        3. Quando processar o programa, buscar as instruções directamente na memória, ao invés de lerem um novo cartão perfurado a cada passo.

    Este é o conceito de programa armazenado, cujas principais vantagens são: rapidez, versatilidade e auto modificação. Assim, os computadores programáveis que conhecemos hoje, onde o programa e os dados estão armazenados na memória ficaram conhecidos como Arquitetura de von Neumann.

    O projecto ENIAC acabou por se dissolver numa chuva de processos, mas já estava criado o computador moderno.

ENIAC